Crítica: El Hoyo (2020)



Sinopse: Em uma prisão onde os detentos nos andares de cima comem melhor do que os que estão abaixo, um homem decide fazer algo para mudar essa situação.

Por Thiago;

Eu indiquei mas não deveria. Eu não devia, mas vi ‘El Hoyo’ da Netflix. Não resisti, mesmo já sabendo o teor duro da trama e tendo visto ‘Cafarnaum’ e ‘Parasita’ há pouco tempo. É impossível assistir sem relacionar ao momento que vivemos. 

Confinados em nossas casas, a comida passa a ser uma fonte de preocupação, nada comparado ao que vemos no filme, mas a selvageria da ‘farinha pouca, meu pirão primeiro’ já se faz notar nos pegue-pagues do mundo.


O filme, sem pausa para respirar em uma hora e meia, se passa numa espécie de cadeia vertical de andares indefinidos (mais ou menos), onde cada andar é ocupado por dois presos. Os andares obedecem à hierarquia de cima para baixo na medida em que a plataforma com a comida desce uma vez por dia ao longo do poço, cada nível abaixo significa menos comida, ou melhor, menos restos dos andares de cima (qualquer semelhança com a pirâmide econômica não é mera coincidência).

Aos primeiros, um lindo banquete à ‘La Festa de Babete’. Aos demais, despojos, ou pratos vazios e desespero que os faz se animalizarem e apelar ao canibalismo violento. Eis que surge um preso atípico, ele escolheu ir para lá por seis meses para deixar de fumar, obviamente sem saber das regras, e leva como objeto único que cada um tem direito de escolher, Dom Quixote de la Mancha.
 

Seu papel humanizador será um único fio de esperança nesse poço infinito e ele encontrará na jornada alguns Sanchos, outros Quixotes e muitos Moinhos de Vento que se revezam na luta pela brutal sobrevivência. 

Só há uma forma, dividir racionalmente o banquete...Conseguirão? Conseguiremos...Só assista quem estiver bem, ao final ganhará uma Panacota rsrsrs. ‘El Hoyo’ ou ‘O Poço’ não só está disponível na Netflix como também aqui no Filme-c.

Um comentário:

  1. Esse Thiago além de lindo demais, escreve tão bem né? Brinca com nosso coração.

    ResponderExcluir