INFO: o que você precisa saber sobre Emily Rose


Lançado em 2005, O Exorcismo de Emily Rose foi um aguardado filme de terror que dividiu opiniões do público, causando um profundo descontentamento para os mais acomodados com o roteiro tenso, escuro e cheio de sustos geralmente utilizado em longas do gênero.

Ao invés disso, o que o diretor e roteirista Scott Derrickson entrega ao espectador é a primeira narrativa de terror situada basicamente em um tribunal, já que todas as cenas apavorantes em si se dão através de flashbacks que ocorrem enquanto o Padre Richard Moore (vivido por Tom Wilkinson) é julgado após ser acusado pela morte da jovem Emily Rose (brilhantemente interpretada pela maravilhosa Jennifer Carpenter), em quem praticou um exorcismo.

Mas se sobram controvérsias sobre a criativa releitura de Derrickson dentro do filme, fora dele não existem dúvidas de que a história é capaz de causar calafrios.

Pra quem não sabe, o filme é baseado no livro 'O Exorcismo de Anneliese Michel' da escritora Felicitas Goodman, que por sua vez, se baseou na história real de Anneliese, uma jovem alemã nascida em 1952 em Leiblfing. Vinda de uma família extremamente católica, Anneliese teve uma educação cristã e viveu uma vida tranquila até 1968, quando foi diagnosticada com epilepsia aos 16 anos.


No entanto, era difícil para a sua família acreditar que se tratava apenas de uma doença, já que Anneliese constantemente se queixava de ver imagens diabólicas enquanto fazia suas orações diárias, além de ouvir vozes que lhe diziam que ela 'iria arder no fogo do inferno'. Ela chegou a mencionar essas vozes e visões aos médicos, mas aqueles poucos que não zombaram ou consideraram loucura mostraram-se incapazes de ajudá-la, fazendo com que ela perdesse a esperança de que a medicina pudesse ajudá-la.

Dois anos depois, aos 18, Anneliese estava atormentada com a ideia de estar possuída e começou a busca por ajuda religiosa. Entre 1970 e 1973, seus pais visitaram diferentes pastores e padres solicitando que um exorcismo fosse feito, no entanto, nenhum desses pedidos foram atendidos e o Bispo recomendou que Anneliese, já com 20 anos, vivesse uma vida mais religiosa com o propósito de encontrar a paz.

(O padre Bob e Anna, a mãe)

Os ataques não diminuíram e a convivência com ela foi ficando ainda mais complicada, já que insultos, agressões, mordidas e a recusa a se alimentar passaram a ser frequentes. Além disso, relata-se que Anneliese dormia no piso gelado, comia insetos e havia começado a beber sua própria urina. Os gritos dela eram ouvidos por toda a vizinhança enquanto ela destruía crucifixos e pinturas religiosas.

Em 1975, Anneliese tinha começado a se auto mutilar quando o Bispo Josef Stangl ordenou ao Padre Arnold Renz e ao pastor Ernst Alt que praticassem um grande exorcismo para que ela fosse salva de vários demônios, incluindo Lúcifer, Judas, Nero, Caim e até mesmo Hitler, além de outras almas atormentadas que se manifestavam através dela.

 

De setembro de 75 à junho de 76, Renz e Alt praticaram cerca de uma ou duas sessões semanais e, durante esse período, Anneliese conseguiu ter uma vida relativamente normal pela primeira vez em oito anos, chegando a fazer provas finais na Academia de Pedagogia e indo regularmente à Igreja, no entanto, os ataques não pararam. Ao invés disso, relata-se que o corpo dela ficava paralisado e ela simplesmente caía inconsciente um pouco depois, começando tudo de novo.

O último rito foi feito em 30 de junho e, nessa data, Anneliese pesava cerca de 34 quilos, sofria de pneumonia e estava com uma febre altíssima que durou até o dia seguinte, quando ela não resistiu e faleceu, exatamente meio dia do dia 1 de julho de 1976. A morte foi informada às autoridades e a promotoria geral começou uma investigação imediatamente, mas demorou dois anos para que os promotores do caso conseguissem montar acusações de negligência e omissão de primeiros contra os exorcistas e os pais da moça.


Enquanto a promotoria tentava provar que a conduta dos padres, a fé cega dos pais e a já diagnosticada epilepsia haviam feito com que Anneliese desenvolvesse surtos psicóticos, a defesa tentava provar a autenticidade dos ataques, mostrando as mais de quarenta gravações feitas durante os rituais e embora essas gravações tenham causado um grande impacto, tanto os pais quanto os padres foram condenados e sentenciados a seis meses de prisão que nunca cumpriram, já que para a corte, os acusados se recusaram a propiciar um tratamento médico em prol de práticas supersticiosas que agravaram o já crítico estado de Anneliese.

De acordo com a autópsia, Anneliese Michel sucumbiu aos efeitos da grave desidratação e desnutrição. No momento da sua morte, ela também sofria de pneumonia e febre alta. Ela foi enterrada ao lado de sua irmã ilegítima nas bordas exteriores do cemitério, uma área que normalmente era reservada para as crianças ilegítimas e suicidas.

Os mais céticos acharam essa pena muito branda, já os mais religiosos, acharam-na injusta, mas nenhuma dessas pessoas conseguiu ficar totalmente inerte às gravações e fotos apresentadas como evidências.  Algumas dessas gravações estão disponíveis e você pode ouvi-la aqui.


Para assistir ao filme 'O Exorcismo de Emily Rose ' você pode baixar aqui.


0 comentários:

Postar um comentário

 

sobre o filme-c

site dedicado ao compartilhamento/download de filmes e séries nas categorias terror, sci-fi, mistério/suspense e trash's, dos mais antigos aos mais recentes. Façam bom proveito e façam também seus pedidos :)

Termos do Site

todos os arquivos de torrent que se encontram no filme-c, estão hospedados na própria internet, fazer o download desses arquivos através do nosso site é de única e exclusiva responsabilidade tua.