Crítica: Demônio de Neon (2016)


A história é muito simples, e pra quem ainda não assistiu, relaxa que eu seguro os spoilers!

por Marina Mayrinck

Jesse (Elle Fanning) é uma jovem de 16 anos que acaba de chegar a Los Angeles. Dona de uma beleza natural impressionante, ela tenta a sorte como modelo profissional. Após tirar algumas fotos mórbidas para um jovem fotógrafo, é contratada por uma conceituada agência de modelos. Bastante ingênua, ela passa a lidar com o ego sempre inflado das demais modelos e também com a maquiadora Ruby (Jena Malone), que possui intenções ocultas com a jovem.

 Download

Nicolas Winding Refn volta a nos mostrar seu evidente perfeccionismo com a estética de seus filmes. Trilha sonora, fotografia e paleta de cores (e que cores!) pra ninguém colocar defeito. É de extrema inocência chamar o roteiro de vazio, e pra quem tiver dúvidas disso, vale relembrar do tão elogiado Kubrick, o elevador de sangue em o Iluminado, de forma impecável, nem precisou de roteiro. Inclusive, se a ideia do filme é retratar a superficialidade, é genial que os diálogos sejam extremamente superficiais. Visivelmente o roteiro se apoia muito mais em imagens do que nos diálogos. Me atrevo ainda a dizer que são exatamente os diálogos vazios, ao longo do filme, que vão deixando o clima mais tenso. O modo como esses mesmos diálogos vão se tornando frios, só complementa o desconforto que a narrativa visivelmente busca causar. E causa sim. É preciso de se dar um tempo para digerir tudo, depois que assistir.
 
O elenco masculino é extremamente reduzido – vide Keanu Reeves num papel coadjuvante extremamente descartável- e para contrastar a leveza e a feminilidade desse universo feminino, todos os personagens masculinos possuem certa rispidez.Elle Fanning como protagonista não deixou por desejar em sua atuação – convenhamos que em beleza ela também não deixa – mas a reviravolta da garota inocente e angelical para uma modelo ambiciosa que deixou a fama subir à cabeça, não deixou espaço para que a atriz realmente desenvolvesse essa segunda fase.

http://www.filme-c.com/2016/11/demonio-de-neon-2016.html

Esperar um roteiro gigantesco, com início meio e fim, embasado na teia de vários personagens, com diálogos construtivos, é se prender demais a vertentes passadas da arte (que obviamente tem o seu valor, sem dúvida alguma); e convenhamos que é exatamente a não necessidade desses elementos que torna a pós modernidade incrível, né? The Neon Demon proporciona essa experiência pós-moderna. Criticar o mundo da moda é clichê? Sim. Mas NWR faz isso de forma muito sensual e com uma pitada (na medida certa) de horror. Uma obra de arte contemporânea. Vale a pena, viu?




0 comentários:

Postar um comentário

 

sobre o filme-c

site dedicado ao compartilhamento/download de filmes e séries nas categorias terror, sci-fi, mistério/suspense e trash's, dos mais antigos aos mais recentes. Façam bom proveito e façam também seus pedidos :)

Termos do Site

todos os arquivos de torrent que se encontram no filme-c, estão hospedados na própria internet, fazer o download desses arquivos através do nosso site é de única e exclusiva responsabilidade tua.